Diário oficial

NÚMERO: 286/2022

16/09/2022 Publicações: 1 executivo Quantidade de visualizações:
Assinado eletronicamente por: joao carlos teixeira da silva - CPF: ***.XXX.XXX-** em 16/09/2022 17:38:38 - IP com nº: 192.168.1.106

Digite aqui para localizar algo dentro do diário

SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL, TRABALHO E ECONOMIA SOLIDARIA - EDITAL - TERMO DE REVOGAÇÃO: 001/2022
TERMO DE REVOGAÇÃO EDITAL/FMDCA/CMDCA Nº 001/2022. CHAMADA PÚBLICA DO FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENCIA-FMDCA DE BURITICUPU-MA.
TERMO DE REVOGAÇÃO

EDITAL/FMDCA/CMDCA Nº 001/2022.

CHAMADA PÚBLICA DO FUNDO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENCIA-FMDCA DE BURITICUPU-MA.

O CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE - CMDCA, DO MUNICÍPIO DE BURITICUPU, ESTADO DO MARANHÃO, por sua gestora, Senhora Conceição de Maria Moraes Nascimento Presidente do CMDCA, no uso das atribuições legais, por razões de interesse público a seguir aduzidas, resolve REVOGAR o processo licitatório supracitado, que tem por objetivo; O presente instrumento visa regulamentar e publicizar o procedimento de inscrição e seleção de projetos privados e públicos voltados à promoção e defesa dos direitos da infância e da adolescência que serão considerados aptos a receber financiamento com os recursos do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente-FMDCA, que estejam em consonância com as políticas públicas da Criança e do Adolescente no Município de Buriticupu MA.

Compulsando os autos, destacam-se fatos supervenientes que se contrapõem ao prosseguimento do feito, mesmo não havendo elementos que possam aferir ilegalidade na condução do certame, resta evidente a necessidade de saneamento de atos que afetam a segurança da contratação e consequentemente, o interesse público.

A revogação do EDITAL/FMDCA/CMDCA Nº 001/2022 fundamenta se no Artigo 49 da Lei nº 8.666 de 21 de Junho de 1993 Art. 49. A autoridade competente para a aprovação do procedimento somente poderá revogar a licitação por razões de interesse público decorrente de fato superveniente devidamente comprovado, pertinente e suficiente para justificar tal conduta, devendo anulá-la por ilegalidade, de ofício ou por provocação de terceiros, mediante parecer escrito e devidamente fundamentado.

Buriticupu MA 14 de setembro de 2022.

Conceição de Maria Moraes Nascimento

Presidente do CMDCA

Qual o seu nível de satisfação com essa informação?


Muito insatisfeito

Um pouco insatisfeito

Neutro

Um pouco satisfeito

Muito satisfeito